O poder da observação na gestão

Tudo o que existe e acontece pode servir de aprendizado para aqueles que estão dispostos a observar e entender o que está acontecendo e o que pode ser mudado.

Situações boas e ruins, causas de perdas e prejuízo, novas oportunidades e ideias podem ser percebidas quando paramos para observar o que está acontecendo.

Para a gestão, a observação é de vital importância, pois ela permite a compreensão do que há na empresa, fora dela e como seus recursos podem ser utilizados da melhor forma possível.

Observar é o primeiro passo para conseguirmos pensar em soluções e estratégias para nossos negócios, decidir as melhores ferramentas e técnicas, criar planos de ação, e assim por diante.

É também o último passo relacionado a qualquer processo de gestão, pois compõe o processo de avaliação dos resultados obtidos com o processo.

Quando aplicada em nível pessoal gera os mesmos benefícios anteriormente citados, e é uma das ferramentas mais importantes para o desenvolvimento pessoal e na formação de bons profissionais.

Que tal saber mais sobre a observação aplicada no contexto da gestão de um negócio?


O ato de observar

Quando falamos de observar, percebemos uma tendência geral em julgar e críticar o que é percebido de acordo com nossas crenças e ponto de vista.

Porém, o observador precisa ser imparcial em sua observação e levantamento dos fatos para que os resultados sejam os melhores.

Isso porque, se o observador começa a julgar, ele pode deixar informações extremamente importantes de fora simplesmente por não perceber seu valor ou para não admitir que algo precisa ser mudado.

A observação como ferramenta de gestão

Muitos não percebem que a capacidade de observar com imparcialidade é um dos requisitos fundamentais para a formação de bons gestores, profissionais, empresários e, de forma geral, pessoas.

A qualidade dos resultados obtidos pela observação está diretamente relacionada à imparcialidade da observação, pois assim, obtemos uma descrição correta da situação, problemas, oportunidades, necessidades e possibilidades do objeto observado.

A observação é o passo inicial para descobrirmos a situação de um negócio e decidirmos qual é a melhor solução ou caminho que devemos seguir para melhorar seus resultados e seu impacto na sociedade.

A observação como fonte de ideias

É comum o surgimento de novas ideias, opiniões e pontos de vista quando paramos para observar algo sem julgamento prévio.

Isso acontece porque abrimos espaço para ver as coisas como elas são, ao invés de enxergarmos os objetos da forma que queremos, achamos que devem ser, somos levados a ver, ou acreditamos.

É sempre muito positivo parar e observar as coisas sem ideias preconcebidas, pois assim vemos as mudanças internas e externas que precisam ser feitas para que nós e nossos negócios evoluam.

A observação como motor de mudanças

Assim como a observação livre de julgamentos e padrões leva a novas possibilidades no campo das ideias, ela leva o observador a desejar a mudança, mesmo que seja de forma inconsciente e ele se negue a acatar as transformações em um primeiro momento.

Se a pessoa está disposta a mudar o que precisa, ela obterá muitos itens para trabalhar e terá atividades por algum tempo.

Mas se alguma mudança não for aceita por algum motivo, a ideia ficará fixa no inconsciente da pessoa como um incômodo gerado por algo que precisa ser feito e está sendo adiado.

É como Eistein dizia, uma mente que se abre à uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original, e a mente da pessoa sabe o que precisa mudar e não vai sossegar até que a transformação aconteça.


Conclusão

Não podemos esquecer que mudanças e adaptações são parte da evolução, que é uma lei natural e rege todos os seres, e o que não se transforma, acaba.

Empresas que não inovam em seus processos, não atualizam seus produtos e serviços de acordo com os desejos e necessidades do mercado, e não se atentam para as mudanças que ocorrem estão fadadas ao fracasso, mais cedo ou mais tarde.

Portanto, adotar a postura de observador é um ato benéfico em todas as áreas, pois nos levam a novas perspectivas, atitudes e mudanças.

Na gestão, a observação é utilizada em vários momentos e, quando feita da forma correta, traz informações extremamente positivas para a empresa e seus gestores.

E você, costuma observar o que acontece ou só se bate resolvendo problema em cima de problema?

Compartilhar